Programa de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa

Scan0001

A saúde animal, numa visão ampliada, envolve questões relacionadas a enfermidades dos animais, saúde pública, controle dos riscos em toda a cadeia alimentar, assegurando a oferta de alimentos seguros e bem estar animal. Para assegurar a saúde animal, é necessária a existência de serviços veterinários bem estruturados, capacitados e aptos para detecção e adoção precoce das medidas de controle e erradicação das doenças.

Em sintonia com a Organização Mundial de Saúde Animal – OIE, que reconhece os serviços veterinários como um bem público mundial, o IDAF, responsável pela condução da política de saúde animal do estado, compartilha com o setor privado as responsabilidades para aplicação das medidas que objetivam a melhoria da saúde animal.

Em 1999, O Estado do Acre retomou a restruturação do sistema de defesa sanitária animal com ações básicas de combate à febre aftosa, iniciando pela estruturação dos escritórios, que na época, o Estado possuía 10 unidades veterinárias, distribuídas nos municípios de Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Feijó, Sena Madureira, Rio Branco, Plácido de Castro, Acrelândia, Xapuri, Brasileia e Assis Brasil. Concomitante a isso, iniciava o recadastramento das propriedades rurais, controle do trânsito de animais e vacinação obrigatória contra febre aftosa. A partir de 2003 o Programa de Combate à Febre Aftosa passa para uma nova fase denominado de Erradicação da Febre Aftosa seguindo as diretrizes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

Em 2005, O Estado do Acre é certificado como Livre de Febre Aftosa com Vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal – OIE e com trabalho árduo e persistente em conjunto com o setor privado vem mantendo essa condição.

Como desafio a manutenção da área livre contra febre aftosa o IDAF vem realizando trabalho conjunto com os países fronteiriços, Bolívia e Peru, objetivando um maior sinergismo entre os serviços veterinários na luta incessante de manter a região livre da febre aftosa.