Paulo Parizzi, do MAPA, virá ao Acre liderando equipe que fará visita técnica (Foto: Cedida)

Atendendo a um chamamento do governo do Acre, por meio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (IDAF/AC) e, reconhecendo os riscos que a produção de cacau e cupuaçu do país corre, caso a praga da monilíase do cacaueiro atravesse as fronteiras do Brasil, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) confirmou nesta semana que enviará a região uma equipe para realizar uma visita técnica na área de fronteira com a Bolívia.

A confirmação foi dada pelo coordenador-geral de Proteção de Plantas do MAPA, Paulo Parizzi, ao diretor-presidente do Idaf/AC, Ronaldo Queiróz, durante o Curso de Emergência Fitossanitária em Monilíase do Cacaueiro, realizado em Porto Velho (RO).

“É imprescindível que a equipe do Ministério da Agricultura venha ao Acre e faça uma visita a Bolívia para vistoriar in loco a situação de risco iminente que estamos correndo da entrada dessa doença aqui no país pelas nossas fronteiras. Já alertamos que o Idaf do Acre tem atuado para evitar que isso ocorra, mas temos uma área de fronteira extensa e sabendo que a doença pode vir até mesmo pelo ar, ficamos apreensivos”, afirma o presidente do Instituto.

Ronaldo Queiróz reforçou a informação de que a monilíase do cacaueiro foi identificada a 50 quilômetros de Brasileia, numa região do Departamento de Pando, na Bolívia, durante uma visita técnica que a equipe do Idaf fez ao país vizinho.

“Não podemos deixar que a burocracia atrase essa vinda equipe do MAPA ao Acre. O que cabe ao Idaf e aos nossos servidores, está sendo feito. Mas essa é uma questão que requer união de todos que atuam na defesa vegetal do país. Se a monilíase do cacaueiro entrar e afetar nossos plantios de cacau e cupuaçu, será um prejuízo inestimável para a produção e, consequentemente, para a economia do país”, frisa Queiróz.

Paulo Parizzi confirmou sua vinda ao Acre liderando a equipe do MAPA que fará a visita na região de fronteira. Além do MAPA, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre conta ainda, nesta ação, com a parceria da Superintendência Federal da Agricultura no Acre (SFA/AC).

Agrônomos do Idaf/AC participam de curso para combater praga em Porto Velho (RO) (Foto: Cedida)

Equipe em qualificação

Até a próxima semana, seis servidores do Idaf/AC estarão em Porto Velho participando da qualificação sobre o combate a monilíase do cacaueiro. Ao retornar ao Acre, a equipe que participou do curso será replicadora das informações e técnicas adquiridas para os demais servidores do Instituto que atuam na área de defesa vegetal no Estado.

“Esse foi um esforço que o governo fez para destacar essa equipe para o curso em Rondônia. Sabemos do período de contenção de gastos que os Estados enfrentam, mas o governador Tião Viana entende a importância dessa atualização para proteger a nossa produção rural e, por isso, não hesitou diante da solicitação feita pelo presidente do Idaf”, disse Joelma Pais, gerente do Departamento de Defesa Vegetal do Idaf/AC.

Saiba mais: Equipe do Idaf inicia treinamento para combater monilíase do cacaueiro

Link da origem: http://www.agencia.ac.gov.br/equipe-do-ministerio-da-agricultura-vira-ao-acre-para-visita-tecnica/

1 COMENTÁRIO

  1. Sr. Pedro Campos, Sra. Ligiane Amorim e demais colegas agrônomos e agrônomas do IDAF de defesa vegetal.

    Sou servidor do MAPA em Brasília e não atuo na área de defesa sanitária, mas assisti a uma reportagem no Globo Rural domingo pela manhã.
    Eu gostaria de parabenizar o trabalho que vem sendo realizado por vocês do IDAF na fronteira do Brasil com o Peru e a Bolívia.
    Sigam em frente na luta de vocês.
    Vocês são guerreiros e espero que outras pessoas se juntem e colaborem a evitar a entrada desta terrível doença em nosso país.
    Abraços,

    Paulo Ramon Mocelin
    Auditor-Fiscal Federal Agropecuário.
    Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.
    Secretaria de Política Agrícola – SPA.
    Departamento de Infraestrtura e Logística para o Setor Agropecuário – DILOG.
    Tel. +55 61 3218-2644 /2560.

DEIXE UMA RESPOSTA