Blitzes fiscalizatórias foram promovidas em todas as feiras agropecuárias (Foto: Cecida)
Blitzes fiscalizatórias foram promovidas em todas as feiras agropecuárias (Foto: Cecida)

As feiras agropecuárias e de negócios têm movimentado a economia no estado. No intuito de garantir a saúde dos animais que participam dos eventos, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) promoveu uma série de atividades de fiscalização em Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Plácido de Castro e Epitaciolândia, no último fim de semana.

“Essa estratégia de fiscalização visa assegurar que todos os animais que participam dos eventos agropecuários e competições estejam com a documentação exigida em dia”, explica a veterinária chefe da Fiscalização de Trânsito Animal, Daniela Krüger.

Para cada espécie é exigido um tipo de exame, documentos obrigatórios que devem estar de posse dos proprietários. Só participam dos desfiles (cavalgada) os cavalos que estiverem com o exame de Anemia Infecciosa Equina (AIE) atualizado e com a Guia de Trânsito Animal (GTA).

Se o animal vier de fora do estado, cobra-se ainda o teste de Mormo (doença equina). Para um cavalo que participe de competições é exigido o atestado de vacinação contra a influenza equina.

Somente animais com exames em dia participaram dos desfiles (Foto: Onofre Brito/Secom)
Somente animais com exames em dia participaram dos desfiles (Foto: Onofre Brito/Secom)

Cruzeiro do Sul

A Expoacre Juruá, em Cruzeiro do Sul, reuniu cerca de 400 expositores durante os dias de feira. O evento, promovido pelo governo do Estado e pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), agregou em sua programação a tradicional cavalgada. O desfile foi monitorado pelo Idaf, que certificou a sanidade dos animais.

Competições e rodeios

Durante a Expoleite, em Plácido de Castro, a equipe de Fiscalização de Trânsito Animal inspecionou os animais de competição e rodeio. Para os bovinos de elite e leite, são exigidos os exames de brucelose e de tuberculose.

Em Plácido também houve um leilão beneficente, que angariou recursos para a construção, no Acre, do Hospital do Câncer de Barretos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA