Defesa agropecuária inicia curso de vacinador contra brucelose

0
623
Mais de 20 produtores rurais de diversas comunidades de Plácido de Castro iniciaram o curso de vacinador contra brucelose (foto: Leônidas Badaró)

Por: Leônidas Badaró

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf) deu início na manhã desta quinta-feira, 25, a mais um curso de formação de agentes vacinadores contra brucelose.

A doença é infectocontagiosa e pode trazer prejuízos ao rebanho bovino, principalmente ao gado leiteiro. Para combater a brucelose, os produtores rurais são obrigados a vacinar fêmeas com idade entre três e oito meses.

Uma das dificuldades para que todo o rebanho seja imunizado é que a vacina só pode ser aplicada por um médico veterinário do serviço oficial de defesa sanitária animal ou por um vacinador devidamente treinado.

Para resolver esse problema, o Idaf, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), oferece curso de capacitação para comunidades rurais no estado.

Na escola Joana Ferreira Távora, localizada no quilômetro 58 da AC-40, 23 produtores rurais, representantes de cinco regiões rurais de Plácido de Castro, tiveram a oportunidade de iniciar o curso.

Produtora garante que atividade não é exclusiva dos homens

Dividida entre teoria e prática, a capacitação dura dois dias e proporciona aos próprios produtores vacinar seu rebanho e ainda conseguir uma renda extra vacinando os animais de propriedades vizinhas.

‡A única mulher participante do curso, Rosa Maria Gonçalves, recebe material pedagógico das mãos do presidente do Idaf, Ronaldo Queiróz (foto: Leônidas Badaró)

‡A única mulher participante do curso, Rosa Maria Gonçalves, recebe material pedagógico das mãos do presidente do Idaf, Ronaldo Queiróz (foto: Leônidas Badaró)

Um dos participantes do curso é Daniel Umberlino, produtor familiar naquele município. “Este curso é muito importante para a gente, porque temos necessidade, muitas vezes precisamos de vacinação e não encontramos ninguém capacitado para fazer o trabalho”, afirma.

Entre os alunos do curso, uma presença feminina chama a atenção. O trabalho de vacinador é pesado, já que, para imunizar, é preciso imobilizar o animal.

Rosa Maria Gonçalves, moradora do Ramal das Meninas, não se assusta, e garante que dá conta. “Na minha propriedade eu já faço tudo que é trabalho. Todo dia de manhã estou no curral prendendo bezerro, tirando leite de vaca e vacino contra a aftosa. Agora também vou ser vacinadora contra a brucelose”, diz.

O diretor presidente do Idaf, Ronaldo Queiróz, prestigiou a abertura do curso na comunidade rural. “Essa parceria com o Senar já ocorre há alguns anos, e sempre que somos solicitados pelos sindicatos e associações rurais fazemos todo o esforço para garantir a capacitação de nossos produtores”, destaca.

 

Fonte: Agência de Notícias do Acre

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA